Como coletar dados: entenda como funciona

O sucesso das estratégias das empresas está vinculado à qualidade dos dados utilizados para fomentar decisões, ou seja, quanto menos informações o gestor tiver, mais inseguro é o cenário em que ele pretende atuar e maiores são as chances de alguma coisa dar errado. Por isso é importante saber como coletar dados.

Esse processo pode ser feito tanto por humanos quanto por máquinas. Também exige-se um planejamento e a utilização de métodos que sejam, de fato, condizentes com o objetivo a ser alcançado.

Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe este texto, conheça os principais métodos para coleta de dados e descubra ainda como implementar essa atividade na sua empresa. Confira!

Tipos de métodos de coleta de dados

Método científico

Esse modelo de como coletar dados se baseia em um conjunto de normas com rigor científico capazes de comprovar um determinado método. Assim sendo, o objetivo é fazer a mineração dos dados a fim de comprovar determinada pesquisa científica.

Um exemplo prático do método científico de coleta de dados é o pesquisador ir a campo e entrevistar pessoas por meio de questionários. Ao realizar a compilação das respostas, ele pode comprovar determinada teoria comportamental.

Método qualitativo

O método qualitativo pretende colher dados opinativos ou descritivos de determinados grupos. Para esse método, a princípio, não importa a quantidade de dados coletados, mas sim as características de cada um deles.

Geralmente esse método é utilizado para análise de discurso, em que se procura descobrir os elementos que integram um determinado pensamento ou narrativa. São exemplos de modos de coletar os dados pelo método qualitativo as entrevistas abertas e os grupos de discussão.

Método quantitativo

Diferentemente do método qualitativo, no método quantitativo de coletar dados prioriza-se a quantidade de informações. Ele tem forte aporte em técnicas estatísticas, as quais oferecem condições para modular o comportamento desses dados.

O método de coleta de dados quantitativo é usado para diversos tipos de situações. Por exemplo, ele pode ser utilizado com o objetivo de verificar quantos homens e mulheres fazem parte de um público consumidor de determinado segmento do mercado.

Também pode ser usado pelas pesquisas biológicas, as quais querem acompanhar o crescimento de seres vivos ou não, tais como vírus e bactérias.

Método fenomenológico

O método fenomenológico é uma evolução do método qualitativo. Ele tem especial atenção à descrição da experiência narrada.

Isso quer dizer que os dados coletados são minuciosamente interpretados de forma individualizada. O propósito é identificar peculiaridades de cada tipo de dado.

Como implementar a coleta de dados

A coleta de dados é um processo amplo que pode ser dividido, ao menos, em duas etapas. A primeira delas é o planejamento e a segunda é efetivamente a realização da coleta.

Na fase de planejamento, deve-se escolher a metodologia mais adequada para o objetivo que se deve alcançar. Por exemplo, o propósito é saber como um público se identifica com uma determinada marca. Nesse sentido, uma pesquisa qualitativa, a qual envolve entrevistas ou coleta de dados relacionados às opiniões das pessoas nas redes sociais, pode ser uma boa fonte de dados.

Em seguida, inicia-se a fase de aplicação da coleta de dados. Nesse caso é preciso recorrer a fontes corretas e desenvolver qual a maneira de coletar esses dados. Isso pode ser feito, por exemplo:

  • por intervenção humana — o pesquisador realiza entrevistas, desenvolve questionários e procura seus entrevistados;
  • por método tecnológico, utilizando softwares que realizam a coleta de dados — lembrando que essa opção consegue ser mais rápida e barata, uma vez que a tecnologia consegue compilar grande quantidade de dados e em menor tempo.

Essas foram algumas informações sobre como coletar dados. Quanto maior for seu banco de dados, mais certeiro será o processo de tirar dele um modelo. Vale ainda ressaltar que, dependendo do tamanho do seu banco de dados, pode ser preciso solicitar ajuda especializada.

Por falar nisso, aproveite que está aqui e descubra agora mesmo por que é importante contar com apoio especializado na implementação de Big Data!

Como coletar dados: entenda como funciona
Compartilhe isso